Google Hummingbird

3 Estratégias para a pesquisa semântica

Justo quando começamos a entender e nos sentir confiantes com o futuro da busca, o Google lança o Hummingbird, seu novo algoritmo de busca que afeta nada menos que 90% de suas query’s e que mais uma vez, muda a forma como os resultados são apresentados. Este post tem como objetivo abordar os pontos básicos deixando para outro momento os pontos chaves sobre como aumentar suas chances de ter um bom rankeamento com Google Hummingbird.

O que é o Google Hummingbird?

Em poucas palavras, esta pequena ave que levantou voo em 20 de agosto, está tornando a busca mais semântica, ou de “conversação”, com ela ao invés da busca retornar um conjunto de resultados baseando-se simplesmente em palavras-chave, ela esta tentando entregar resultados mais precisos, tentando entender a intenção por trás de cada query de busca. Este algoritmo entende melhor a linguagem natural e tenta responder de forma mais adequada suas perguntas.

Vale ressaltar que esta mudança vai de encontro com o aumento do uso de aparelhos movéis. E que seus usuários estes muitas vezes fazem perguntas como “Onde fica o restaurante italiano mais próximo de mim?. A busca por “conversação” tem como objetivo apresentar um resultado melhor para os usuários móveis independente do lugar onde ele esteja.

Lembre-se que até o próprio Google é multi-plataforma e que ele também usa os dados dos usuários móveis para servir páginas locais no Google+ com números de telefone, mapas, comentários, vídeos e fotografias. Não se limite a um meio. Mantenha-se relevante em todos os lugares.

Uma explicação mais detalhada sobre o Hummingbird pode ser vista no artigo do Danny Sullivan, FAQ: All About The New Google “Hummingbird” Algorithm, sendo assim metaforicamente podemos dizer que se o Google fosse um carro, as atualizações Panda e Pinguim teriam sido apenas trocas de óleo, enquanto o Hummingbird é um novo motor.

Dentro deste cenário quais estratégias sua empresa pode adotar para obter um melhor resultado em uma busca mais semântica?

#1 Long-Tail Keywords

Ajuda Google a entender melhor o propósito de cada página, focando sempre que possível as query’s de busca com mais de 3 palavras (Long-Tail). Estas composições de palavras geralmente têm menor volume de pesquisa e baixa concorrência permitindo que sites de nicho possam usa-las para obter um rankeamento melhor do que se estivessem usando apenas os dados do cabeçalho.

Recomendação: Desenvolver uma estratégia de Long-Tail Keywords, fazer pesquisas e análise competitiva das palavras-chave mais utilizadas na busca. Depois, naturalmente incorporar variações destas Long-Tail Keywords, sempre que possível na tag de título, meta descrição, na tag de cabeçalho e no conteúdo.

#2 Conteúdo para mobile

Pelo que sei até agora sobre a nova atualização de busca, a produzição de conteúdo de baixa qualidade apenas para fins de SEO não vai mais funcionar. Isto significa que o desenvolvimento de uma estratégia de conteúdo de longo prazo que responde “a quem”, “o quê”, “onde”, “quando”, “como” agora é mais importante do que nunca, visando uma oferta focada no perfil do usuário e em cada momento do seu dia.

Recomendação: Escrever em linguagem natural para criar um conteúdo exclusivo e digno de compartilhamento (“share-worthy”) que responde as perguntas e dá soluções para os clientes. Incentivar a conversa envolvendo seu conteúdo é a chave!

#3Uso de Microdata

Outra característica importante da Hummingbird é uma maior integração dos resultados no “Knowledge Graph”,a enciclopédia do Google que ajuda a fazer conexões entre entidades em no lugar de palavras-chave. Hoje, há mais de 85 formas diferentes do google exibir seu “Knowledge Graph” (KG) em sua busca. Caso deseje conhecer algumas destas exibições, o Dr. Pete, fez uma apresentação (Beyond 10 Blue Links: The Future of Ranking) bastante interessante mostrando alguns deste exemplos.

Recomendação: Adicionar dados estruturados nos comentários, páginas de produtos, artigos, mapas, autores, e entre outros para criar rich snippets nos resultados de pesquisa, e melhorar o click-through-rate, para potencializar sua exibição no “Knowledge Graph”. Descubra quais os dados estruturados você tem em seu site hoje e certifique-se que eles estão funcionando e que são válidos no Google Webmaster Tools.

Mantenha o desenvolvimento de conteúdo útil.
Atenda às necessidades de seus usuários. Lembre-se que eles estão usando múltiplas plataformas e dispositivos.
E que um conteúdo rico e bem estruturado tem maiores chances de um bom resultado na busca.

Isso é tudo por hoje, espero que essas ideias ajudem a compreender melhor o que o Google Hummingbird significa e que ajude a analisar qual direção que sua empresa deve seguir daqui para frente para tirar proveito deste pequeno pássaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *